Reveillón em Punta del Este


Já começo falando que o ano novo em Punta del Este vale a pena, antes de qualquer coisa, pelo preço (sim, pasme!). A cidade em que um copo de vodca com energético vale cerca de R$ 70 tem um revéillon "muito em conta", sem sombra de dúvidas. Eu explico. 

Eu achei, por conta dessa época do ano de altos custos de viagem, que ir para Punta valeu muito a pena em questão de hospedagem e descolamento. Basta ver tudo isso com no mínimo 4 meses de antecedência que dá tudo certo, inclusive sai mais barato do que ir para muitas cidades bombantes do nordeste brasileiro, diga-se de passagem.

Outro ponto positivo são as várias opções de ano novo. Tem para os bolsos fartos, para os medianos e para os mochileiros selvagens. São milhões de festas privadas num esquema all inclusive de bebidas e comidas, então é só pesquisar a que mais agrada. 

Todo verão (e ano novo) algumas festas se repetem, umas não, e outras surgem no circuito. Confesso que tivemos muita dificuldade de encontrar as informações sobre as festas aqui do Brasil pela internet, principalmente para quem não quer ir nas festas tradicionais e super caras organizadas por brasileiros (eu). 

A festa mais famosa e absurdamente cara (R$800 feminino - primeiro lote) é La Fiesta Punta, organizada por brasileiros e frequentada 99% também por brasileiros. A festa é top de linha e pelo que li realmente vale a pena. Porém não tinha o perfil do que procurávamos, foi de comum acordo que eu e minha querida companheira de viagem decidimos passar o réveillon no modo Uruguaio, se fosse pra pegar uma festa brasileira não teríamos saído do Brasil (nada contra). Só que aí as coisas se tornaram mais difíceis ainda; se já era complicado achar festas grandes na internet, achar as festas uruguaias foi quase um parto. 

De forma quase impossível, achei informações sobre a festa Box e sobre a La Fontana Live, essas sim eram opções uruguaias. As duas se mostraram boas opções também por conta dos valores (variando de 100 a 250 dólares), mas comprar os ingressos do Brasil não era possível. 

Nossa solução foi comprar e pesquisar mais festas lá em Punta/Montevidéu mesmo. Em Montevidéu descobrimos que era possível comprar ingressos para diversas festas em Punta no Banco/Câmbio do Shopping Montevidéu (inclusive lá descobrimos que existiam 1 milhão de festas que nem a internet sabia). A dúvida foi muito grande, opiniões divididas...decidimos ir para Punta e lá escolher o destino. 

Eis nosso rascunho do Projeto Ano Novo:

Muita grana sobrando: para a burguesia as opções eram a La Fiesta (coisa de brasileiro), Unique (coisa de brasileiro) e as festas organizadas pelos Cassinos Conrad e Mantra (open bar de Blue Label). E além, é claro, das festinhas nas casas particulares. 

Medianos: para quem sabe planejar bem o gadget de viagem e quer algo bacana vale a festa Box (inconvenientemente lotada e dá um público mais "chico" - gente novinha), La Fontana (melhor para quem tá de carro porque é meio longe) ou as festas organizadas pelas baladas, tipo a Tequilla, a Ocean, etc. 

Mochileiros selvagens: para quem tá no mundo pra jogo, a dica é ir para Bikini Beach ou para o Porto de Punta e depois entrar numa baladinha qualquer daquela região.  

Conversando com uruguaios descobrimos que o esquema das pessoas em geral é ir passar a virada no Porto de Punta ou em Bikini Beach, e depois ir para alguma festa (seja ela privada ou nas boates). Já quem quem paga horrores nas baladas de brasileiros não pode nem perder tempo indo pra outro lugar antes, deve ir direto pra tal festa para não ficar preso no trânsito (que fica abarrotado). 

Como optamos pelo jeito uruguaio de ser, fomos para o Parador da Bikini Beach com uma galera do hostel e lá pelas 4h da manhã fomos para a Ocean (detalhe que pegamos um trânsito básico em La Barra e uma fila pra entrar). Foi sensacional aquela noite/dia...vimos o sol nascer de dentro da Ocean (que tem uma parede de vidro virada pra Playa Brava). Voltamos para casa lá pelas 9h da manhã. 

O detalhe é que eles não usam branco, essa é uma tradição muito nossa. Basta ver um indivíduo todo esbranquiçado para apontar e dizer: "É brasileiro!". 

Mas no fim das contas eu super indico Punta para passar a virada do ano, seja no modo hard ou no mais tranqs. Acho que dá pra se divertir de um modo muito democrático e acima de tudo, muito divertido!

Leia: Balada em Punta del Este, no Uruguai


Comentários

  1. Adorei o seu post, Aline. Vocês se lembra quanto pagaram para entrar na Ocean na noite de réveillon? Qual foi seu gasto médio diário durante a viagem? Estou me programando para passar o próximo réveillon em Punta e quero fazer uma viagem boa, mas economizando no que der. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Loyane!! Não me lembro direito mas acho que foi algo em torno de 200 a 350 pesos para entrar na Ocean. Já os gastos por dia variavam pois sempre andávamos de onibus ou carona dos amigos do hostel...dai o almoco saia mais caro em restaurantes, sendo assim, intercalavamos almocos de verdade com besteira. E as bebidas, comprávamos no mercado mesmo, inclusive garrafas de vodca. Não sei te quantificar exatamente os gastos diários.

      Qualquer coisa é só perguntar! Beijos

      Excluir
  2. Quanto vocês pagaram mais ou menos no hostel em Punta e em qual hostel se hospedou?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia